segunda-feira, 3 de março de 2014

Não, pode!


 
Não, pode!

Outro dia vendo estava lendo um artigo falando sobre as crianças precisarem de limites, isso é saudável, elas esperam isso dos adultos,  existem várias pesquisas sobre esse assunto que constatam essa necessidade.

Muitas vezes para conquistar os coraçõezinhos dos nossos enteados acabamos deixando eles fazerem coisas que saem dos limites, a as vezes voltar atrás e tentar impor esses limites novamente pode ser muito desgastante.

Por exemplo, na casa da mãe seu enteado só pode jogar videogame/internet 1:30h por dia (o que pra mim particularmente é tempo demais jogado fora com um videogame/internet), e quando ele passa o final de semana na casa do pai pode 3 horas, depois de um tempo quando você e seu marido perceberem que ele está ficando 4 horas e decidirem fazer como a mãe, passar para 1:30h, pronto amiga, estará instaurada a confusão na sua vida!!!!

Muitas vezes temos que dizer não, impor regras para o bem estar deles e de todos.

Concordo que nem sempre é fácil, principalmente quando eles já estão grandinhos.

Para isso devemos ter uma dose bem grande de amor e paciência, mostrar delicadamente nossos motivos, que os limites colocados são sensatos ... Tente fazer isso desde o momento em que os assuntos aparecerem.

Aqui em casa temos regras em comum que ocasionalmente não são seguidas (férias, feriados,comemorações): dormir até 21:30h(no máximo) durante a semana, fazer todas as refeições na mesa (de preferência juntos), TV fica para a horinha depois do jantar (pra baixar a bola), andar de skate só com capacete e joelheira, e por ai vai.

Acho que muita vezes é difícil e temos que lidar com a resistência deles, por isso quanto mais incomum essas regras forem melhor para todos.

Uma fator muito importante nesse processo de dizer alguns “não”  é o apoio do pai, se quando você precisar impor as regras o pai endossar sua ação passará a ser regras da casa e não sua.

Temos que fazer o nosso melhor para que nosso enteados se tornem adultos equilibrados e felizes no futuro e nesse processo um “não” bem colocado faz parte.!

Beijo e até semana que vem.
Links relacionados 
http://www.prontobaby.com.br/dicas-de-saude/168-a-importancia-do-qnaoq
http://guiadobebe.uol.com.br/a-importancia-do-limite/
https://www.youtube.com/watch?v=OHYWQXYq4vg
Postar um comentário