segunda-feira, 23 de junho de 2014

Esporte é bom! Sempre.



Recadinho
Pessoal precisei ficar 2 semanas sem postar aqui no blog. Eu precisei de um tempo para organizar minhas idéias e a parte de informática da minha estrutura de trabalho. Não é fácil ter um blog semanal com assuntos diferentes toda semana.
Bom, a partir dessa semana retomo as postagens semanais, toda segunda feira.

Esporte é bom! Sempre.
Sabe aquele exercício mental para lembrar o que estava acontecendo na copa passada ?!? Esses dias eu estava lembrando que há exatamente 4 anos, na copa passada, eu estava casada há um ano, a Isa tinha 4 anos e meio quando decidimos colocar a academia em nossas vidas. Hoje quatro anos depois eu estou 10kg mais magra, meu marido virou tri-atleta e a Isa já praticou circo, futebol, ballet e hoje faz sapateado e natação (essa semana ela passou para o nível avançado na natação).
Minha enteada sempre foi um criança muito dinâmica e como moramos numa casa e nenhum vizinho tem criança da idade dela, assim que mudamos pra cá, vir pra nossa casa ficou meio sem graça quando não tinha amiguinhos para brincar. Era muita energia que ficava acumulada e cabia a nós ter idéias para gastá-la. Um dia pensamos: porque não procurar algum esporte para ela fazer no período da tarde (após a escola) nos dias que ela vinha para nossa casa?!?! Foi a melhor coisa que fizemos.
Depois de conversar e ver o que poderia ser bom pra ela decidimos num primeiro momento a natação. A escolha veio por vários motivos. Por segurança, pois sabendo nadar ela teria mais segurança em lugares com piscina ou na praia, e por motivos médicos. Ela teve 2 pneumonias antes dos 4 anos, e a natação ajudou muito na respiração, depois que começou a nadar nunca mais teve nada sério (graças a Deus), além de melhorar a coordenação motora, equilíbrio e concentração.
Fazer esporte ajuda a criança em tudo! A se socializar, aprender a dividir, entender o conceito de time, ser criativo, aprender a lidar com emoções diferentes, ajuda a parte clínica da criança, principalmente as que tem colesterol alto (o que hoje em dia não é tão raro), depressão, stress, diabetes, as que tem dificuldades motoras ou déficit de atenção, entre outros tanto benefícios.
Se seu enteado está muito ativo, aprontando muito, agressivo sem motivos, e ele não tem nenhuma atividade física, talvez esteja na hora pensar nisso.
É bacana os pais respeitarem a individualidades de cada criança e não persuadirem os filhos a fazerem esportes que eles gostariam de ter feito. Sondem seus filhos, vejam o que eles gostariam de fazer, incentivem, elogiem, ajudem eles a conhecer melhor o esporte que vão fazer, levando a jogos, competições e demonstrações.
Boa semana e até o próximo post.

OBS: Me mandem sugestões de pauta, sobre qual assunto vocês gostariam de ver por aqui.

Boadrasta nas redes sociais
Instagram - @boadrastacom
Twitter - @blogboadrasta

Postar um comentário