segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Enteados mais velhos



Desde que criei o blog tenho focado meus posts no caso de enteados crianças porque eu acredito que seja mais freqüente e é onde eu tenho mais experiência, mas, e quando os enteados são mais velhos?!?! Adolescentes ou adultos ?!?!?! O que fazer ?
Quando começamos um relacionamento com um homem que tem filhos mais velhos, nos deparamos com outras questões e que são diferentes de quando eles são crianças.
O grande desafio, independente da idade, é lidar com o ciúme. Seja ele da mãe ou dos enteados para com a madrasta.
Acredito que os questionamentos mais freqüentes entre enteados mais velhos são: Quem é essa mulher? O que ela quer com o meu pai? Será que ela gosta mesmo dele? Será que ela só quer se aproveitar? Porque ele a trata bem e a minha mãe ele não tratava assim? Se ela não existisse meu pai ainda estaria com minha mãe?
Quando se trata de meninas-mulheres, essas tendem a sentir mais ciúmes dos pais que os meninos, o que pode tornar mais difícil essa convivência num primeiro momento.
Uma situação que pode ser colocada pelos enteados mais velhos é a não aceitação da nova companheira e um bloqueio para o diálogo. Nesse caso como em muitos outros é importante o pai assumir que sua relação é séria, deixar claro que ele escolheu você, madrasta, para ser sua a nova companheira e mostrar para os filhos o quão importante é para ele que sua escolha seja aceita, respeitada e compartilhada, proporcionar, sem impor, oportunidades para vocês se conhecerem melhor.
Assim como no caso dos enteados pequenos é prudente não forçar a barra, não pressionar uma aceitação e conquistar seu espaço aos poucos e contar sempre com o apoio do seu companheiro.
Quando a diferença de idade entre a madrasta e enteados é pequena, a situação pode ser mais complicada, pois pode dar a impressão que o pai está namorando uma amiga da turma.
Independente do caso é fundamental que o pai se posicione e demonstre que sua escolha, e juntamente com você vencer essa barreira.
A vantagem em ter enteados mais velhos é que o diálogo pode se dar de forma mais clara e aberta e em se vencendo as barreiras a convivência tende a fluir melhor.
O fato é que, seja qual for a idade que os filhos do seu companheiro tenham, sempre seremos um elemento que está sendo introduzido na vida deles e para tanto teremos que ser pacientes, respeitosas e amorosas para que esse espaço seja conquistado e com esse novo formato de família todos venham a viver feliz e em perfeita harmonia.
Beijão e até semana que vem.
Boadrasta nas redes sociais
Instagram - @boadrastacom
Twitter - @blogboadrasta
Postar um comentário